quinta-feira, 31 de março de 2011

Gotas de Emoções






Recebi há algum tempo o segundo livro da escritora e poeta Arlete Meggiolaro, Orvalho D'Alma - Gotas de Emoções -, que reservei para um momento como este em que estamos deparando, tão oportuno, onde o Planeta se encontra numa profusão de acontecimentos considerados insólitos causados por acidentes naturais de toda natureza (Japão) e no outro extremo das intolerâncias, a ambição desenfreada do homem pelo poder e para o poder, nos países de descendência árabe do continente africano.

Segundo dados garimpados do livro em destaque "O título Orvalho D'Alma - Gostas de Emoções é muito mais apropriado do que poderíamos imaginar a primeira vista. Os poemas de Arlete Meggiolaro brotam de sua alma como o orvalho de todas as manhãs."

Em dezembro do ano passado Bússola Literária teve a felicidade de publicar dois Contos e uma Crônica do seu primeiro livro "Silhuetas do Âmago", textos muito bem recebidos e reverenciados pelos leitores, o que não era de se admirar pelo seu talento de brincar elegantemente com as palavras na construção de sua linguagem poética.

De maneira curiosa e nada agradável, o seu despertar para o exercício de escrever se deu em decorrência de uma síndrome do pânico, fator que a fez considerar-se uma analista de si mesma, através de sua essência intuitiva e literária. Diante deste problema existencial, aproximou-se dos professores: Gilson Rampazzo (Museu Lasar Segall) e Airo Zamoner que a fizeram descobrir o manancial efervescente que as palavras podiam exercer sob o rejuvenescimento da alma, contribuindo sobremaneira para que buscasse novos caminhos. Com esta orientação providencial conseguiu afugentar o mal do medo, fazendo renascer dele, outro estágio mais avançado, trocar a insensatez das contradições psicológicas e, manter acesa a chama do poema da vida; e nas veias poéticas do coração descobriu o elixir do amor.

Eis a seguir três poemas extraídos desta preciosa obra poética de Arlete no seu Orvalho D'Alma - Gostas de Emoções.





Arte Maior



Cortinas poderão se cerrar.

O sol poderá se esconder.

As estrelas poderão apagar.

O oceano poderá secar.

As árvores poderão ficar nuas.

O mundo poderá virar deserto.

Nada mudará o que eu em meu coração

está incrustado, arraigado, cinzelado...



O Amor Arte Maior,

o substancial do meu existencial,

obra divina da criação.




O Amor arquitetura edificada

no Éden do meu órgão relicário,

no existir em mim pérolas do rosário...

Esquenta meu ser de tanto querer.

Ilumina minhas noites insones,

sonhos do ter seu cognome.

Suas ondas me envolvem nas emoções,

êxtase do envolvimento

que florescem com plenitude,

de alvorada à alvorada

no oásis dos meus sentimentos.



Amor cântico magistral que ecoa

por todo universo do meu ser.



Você o patrimônio maior do meu reino-existir.

Você é a Arte Maior.

Você o meu Amor.




Perfume do poema


Teu poema, teu lume

tua prosa

enaltecem o ser do meu ser,

invadem-me de querer.



Faz-me querer em ser,

do frasco presente, a eterna rosa

espalhando perfume

pelo cume da tua alma,

entorpecendo-te com a franca calma

do querer permanecer

sem o negrume do perder.



Manifesto, num simples gesto,

o adeus ao ausente,

passageiro do banco reminiscência

do trem passado.

Certamente será lembrado,

em nova era,

pela eminente consciência.



Invade-me de querer

o ser do meu ser

tua prosa, teu lume

teu poema

exalando o perfume

do querer permanecer.



Angelino Figurino


Siga meus passos

neste crepúsculo na praia...



Céu cambraia, aquarelado,

pincelado com a cor sobretarde.

Sobre o lençol azul

a noite espreguiçava.

Por trás da nuvem negra,

do corpo a lua exibia pedaços

avermelhados quase rosados.



Dali, ela me espreitava

fascinava-me,

segurava meus passos no espaço,

à caminhada,

lentas passadas.



Aquarela, pincel...

Feito do Criador.



Transmutação! Imagine o esplendor...



Um mover preguiçoso...

Sobre a mão da desregrada nuvem anegrada

a lua surgiu em angelino figurino

exibindo seu glorioso aurino

ao lusco-fusco apaixonado.

...



Meu amor

ajoelhou diante desse primor,

louvou ao Pai dos sentimentos

o abençoamento,

nesta platéia terrestre

poder assistir a superdose

da magnificente apoteose.


A propósito, você já acessou a fan page do meu livro infantil Juju Descobrindo Outro Mundo? Não imagina o que está perdendo. Acesse: www.fecebook.com/jujudescobrindooutromundo.

E o site da Juju Descobrindo Outro Mundo, já o acessou? Se eu fosse você iria conferir imediatamente. Acesse: www.admiraveljuju.com.br 


Imagens: Internet/Fotosearch

19 comentários:

sandra regina disse...

Homenagem linda e merecida ...
Arlete Orvalho, deveria ser Arlete encanto magia!

teus versos poemas são fascimantes
te desejo sucesso e sorte,em tudo que você faz .

bjo orvalhado Arlete Meggiolaro
docê criação de nosso senhor !

Arlete Meggiolaro disse...

Querido Dilson,
Sempre você é capaz de me deixar sem palavras. Com suas colocações entremeadas com minha biografia me vi colocada num pedestal, que somente sua forma de ver pode construí-lo.

Enalteceu-me em todas as linhas. São minhas emoções e sentimentos que rimam no descontinuo, eu apenas sou uma aprendiza com meu próprio jeito de delinear as palavras, jeito este que foge um tanto do convencional.

Sou eternamente grata pelo seu carinho, consideração e esta magistral amizade incondicional, que me aceita como sou.
Beijos fraternalmente afetuosos em seu coração d’ouro.
Arlete
*

Juraci disse...

É realmente nesse momento com o nosso planeta passando por momentos dolorosos de provações, causadas pelo desgaste da natureza, em meio a tudo isso, somente as almas bondosas dotadas de grandes e verdadeiros talentos, poderão abrir as cortinas onde apareça o sol dos nossos corações, salpicados pelas estrelas e banhados pelo oceano de lágrimas que se secarão com o cântico magistral que ecoa pelo universo de nossos pensamentos, com a Arte Maior, construída pela apoteose do criador.

Parabéns querida Arlete pelo seu glorioso talento, que inebria seus leitores com as gotas de emoções da alvorada de cada poema.

Beijos de muito carinho
Juraci.

Dilson Paiva disse...

Obrigado Sandra Regina, Arlete Meggiolaro e Juraci pela visita e os afetuosos comentários. Obrigadão...

Arlete Meggiolaro disse...

Sandra Regina e Juracy,
meu coração todo emplumado, empolgado pela riqueza de considerações tecidas pelas belas palavras , reverencia a nobreza do coração de vocês.

Imensamente grata por sentir correr nas minhas veias o coquetel de ânimo com estima.
A amizade e carinho são muito importantes para mim.

Beijos

Vera Lúcia disse...

Vera Lúcia

Querida Arlete, seus poemas são lindos..nos tocam no fundo da alma...de uma sensibilidade sem fim...
Parabéns....sucesso ...

Um grande beijo.

fdverasto disse...

Os poemas sao facinantes e o primeiro tem haver com algumas coisas que eu estou passando no momento.
parabens pelo blog, espero um dia ver uma materia sobre eu e meus livros. kkk.abraço até.

Kedma O'liver disse...

Linda e merecida homenagem DIlson, como sempre vc prestigiando as pessoas queridas.
Arlete é uma excelente poeta,
parabens.

bjsssssssssss

Dilson Paiva disse...

É mto bom acessar o Bússola Literária e encontrar tão atenciosas presenças. Obrigado pelas visitas, Vera Lúcia, fdverasto e Kedma O'liver. Os comentários de vocês revelam a empatia que os poemas da Arlete causam nas pessoas sensíveis à ternura da alma e ao bom gosto literário. Tenho certeza que serão mto bem recebidos pela nossa poeta. Qto a vc caro "fdverasto", o Bússola Literária estará à sua disposição para qdo quiser divulgar os seus trabalhos. É só entrar em contato comigo enviando seu material para estudo e elaboração.

Abraços ternos.

Luciana Maria disse...

Dilson,
Conheci a Arlete ( nossa Arlete Meggiolaro)através da sua apresentação ao público, muito bem escritapor sinal.
Digo nossa Arlete, pelo fato de ser brasileira e ter esse geito gostoso de traduzir a vida.
Adoro ver como voce enaltece os nossos.....Continue assim! Arlete voce é ótima!Beijos . Luciana.

Nenê disse...

Simplesmente Lindo!
Parabéns pelo espaço aberto a essas pessoas de talento poderem compartilhar com todos nós esses momentos de inspiração que nos faz sonhar e suspirar.
Sucesso à Arlete e parabéns à vc Dilson por incentivar e apoiar os artistas.
Grande abraço!

Wendy disse...

Entre as coisas que mais buscamos
na vida, uma delas é a felicidade,
às vezes encontramos na poesia uma forma de amenizar.
A poesia enaltece a alma sã e da alento a alma ferida.
Seguimos diferentes caminhos para encontrá-la.
Cercamos-nos de pessoas que queremos bem, para compartilhá-las.
E a nossa felicidade só é completa, quando temos
amigos verdadeiros ao nosso lado.

Querida Arlete seu talento é um tesouro incomparável

Parabéns querido Dilson.
O Bussolaliterária alem de educar, Tb nos da o prazer de ter nossos corações banhados com o Orvalho da Alma e pelas Gotas de Emoções do Amor.
Wendy, Beijos de felicidades.

Dilson Paiva disse...

Simpaticíssimos comentários de Luciana Maria, Nenê e de Wendy. Bússola Literária fica imensamente feliz com tão gratas presenças. Esperamos o retorno de vocês com frequência.
Agora só um esclarecimento a querida Nenê. A Arlete é uma poeta consagrada e tem o seu próprio espaço para divulgar seus textos – Orvalho D’Alma, Núpcias d’Alma, este é o seu blog. O Bússola Literária publica seus textos apenas para melhorar e engrandecer o seu conteúdo de leitura, pesquisa e entretenimento. Resumindo: os poemas da Arlete enaltecem as nossas qualidades, as quais com muita felicidade compartilhamos com os nossos leitores.
Obrigadão pelas visitas mais uma vez admiráveis Luciana Maria, Nenê e Wendy.

Arlete Meggiolaro disse...

Queridos amigos,

Vera Lúcia - Veresto - Kedma - Luciana Maria - Nenê - Wendy

Meu “EU” enaltecido sobe as alturas através extraordinária constelação de palavras incentivadoras as quais enriquecem o meu existir.

Repito o mesmo que disse as amigas acima:

Regina - Juracy

Imensamente grata por sentir correr nas minhas veias o coquetel de ânimo com estima oferecido a mim.

A amizade e carinho são muito importantes me elevam.

Beijos

Andreia disse...

Quero parabelizar ao Dilson paiva por fazer tão linda homenagem e merecida a nossa encantadora Arlete Meggiolaro. Na verdade quero parabelizar os dois, tanto ao dilson quanto a Arlete por esbanjar tanta sabedoria.

Um grande abraço a vcs.
Ficam na paz e que DEUS os abençoe.

sherly disse...

"Sinto-me asas mágicas a voejar em versos soltos...emoções vivenciada, cujas experiências brotam flores...poemas-flores... suspiros agradecidos pela liberdade... movimentos de sinais sinalizando a vida!!! "Arte Maior" é o sua autora que se preparou para exalar "Perfume de Poemas" e a vestir-se de "Angelino Figurino" em céu cambraia, aquarelado!!!!
Parabéns poetisa!!! Parabéns Dilson!!! O existir assim fica mais leve!Eu os abraço!!!

"Quando a alma canta seus versos, eles jamais se apagam nas vibrações dos sonhos!!!"Shirley Lopes/

Dilson Paiva disse...

Admiráveis Andrea e Sherly, obrigado pelas simpáticas visitas e pelos atenciosos comentários. Não tenho dúvidas que a nossa poeta Arlete irá ficar mto contente com tão amáveis considerações.
Obrigado...

Arlete Meggiolaro disse...

Dilson me brindou com suas amizades “Estrelas”...

Andreia e Shirley

O comentário de cada uma de vocês tocou profundamente meu coração, para não ser repetitiva, uma vez que os efeitos das palavras repercutiram em mim tanto quantos os demais acima, os mesmo sentimentos descritos estão presentes.

A amizade possa brotar e perpetuar.

Um beijo afetuoso a vocês.


***

Ale. disse...

Ótima seleção...
Estou gostando bastante desse blog.
Parabéns!
Abraços,
Ale.